terça-feira, 7 de julho de 2015

A Verdade busca seguidores.


A Verdade busca seguidores.
           

Frequentemente, vejo postagens nas redes sociais, onde as pessoas seus pontos de vista, quer seja escrevendo ou compartilhando postagens de amigos, de pessoas públicas ou ainda de celebridades, e os que comentam, muitas vezes usam a expressão: “é verdade...” para demonstrar que concordam com o que foi escrito.
Vivemos dias em que a palavra “Verdade”, tem sido empregada a todo o momento de forma indiscriminada, como se nada representasse.
As pessoas não conseguem simplesmente expressar suas ideias, seus pensamentos, contar ou comentar algum acontecimento no qual se envolveram ou ouviram falar, sem acrescentar ao final do comentário: “É verdade...”, “pode confirmar com Fulano ou com Beltrano, etc...” Alguns vão mais além: “Olha, o que estou dizendo é verdade, se não for, quero ficar cego neste momento!”
Por que isto tem acontecido? Tem acontecido porque a o coração do homem se transformou em um terreno onde frutos como o egoísmo, a avareza, e a indiferença em relação ao semelhante encontraram solo fértil para se desenvolverem.
Para muitos, não importa o que se faça ou que se diga, o importante é estar numa posição de destaque, não importando se estão ferindo esta ou aquela pessoa. O que importa é ser o melhor, o mais valente, o mais poderoso.
Em nossos dias vale mais o temor (no sentido de provocar terror) do que o amor. Temor no sentido de medo mesmo: “Você sabe com quem esta falando?...”
Este é o mundo em que vivemos, onde os homens pegam em armas e roubam, ferem e matam os seus semelhantes sem se preocuparem com a vida humana. Aliás, até isto já está virando artigo de prateleira: você pode escolher o tipo físico da criança que vai nascer e por aí afora.
Este é o espírito da sociedade atual. Uma sociedade movida à violência, sexo livre, corrupção na maioria dos segmentos públicos e privados, onde a vida humana não vale absolutamente nada, onde a pessoa é identificada apenas por um número e por essa razão a palavra Verdade está tão “avacalhada”. Perdeu-se o verdadeiro sentido do que ela representa.
Isto não tem acontecido somente no mundo em que vivemos, entre incrédulos e ateus, mas também e infelizmente, no seio daqueles que dizem seguir e servir a Deus.
Os escândalos são cada vez mais frequentes. Homens que dizem as maiores aberrações, mentiras deslavadas e tudo em nome de Deus e em nome da Verdade para se beneficiarem financeiramente em detrimento de seus infelizes seguidores que vêm neles, verdadeiros “semideuses”.
Querido amigo, a Verdade representada pelo Único e Verdadeiro Deus apresentado a nós pela Sua Palavra, procura homens e mulheres compromissados com a Verdade que Ele personifica.
Todos nós, ao nascer fizemos votos de viver uma vida íntegra e compromissada com esta Verdade, mas ao longo do caminho muitos de nós se desviaram e hoje não dão muita importância a esses votos.
Sem generalizar, aqueles que creem na reencarnação dizem não se lembrar do que projetaram para essa existência e por isso têm tanta “dificuldade” em assumir um papel diferente na sociedade, justificam-se pelas atitudes necessárias ao meio em que vivem para continuarem no caminho em que estão; os que não creem nessa possibilidade dizem que a vida é uma só e que devemos aproveitá-la da melhor maneira possível e, portanto, o melhor a fazer é “se dar bem” e que cada um cuide de sua própria vida. Infelizmente o segundo grupo forma a maioria.
Cada um de nós, em um dado momento de nossas vidas teremos que confrontar a Verdade e caberá apenas a nós mesmos a maneira como seremos recebidos no mundo espiritual. Lá não haverá sofismas, desculpas esfarrapadas, nem a possibilidade de alegar ignorância pelo fato de não nos lembrarmos dos compromissos assumidos. Não. Ali esses argumentos não se sustentam nem exime ninguém das consequências de seus atos.
A morte é inflexível. Alcança a todos e podemos viver nesse mundo da maneira que desejarmos: dissoluta ou compromissadamente, servindo de exemplo e referência da Verdade ou da mentira, mas seja qual for a escolha que fizermos, quando deixarmos este mundo seremos forçados pelas Leis imutáveis e eternas do Criador a colocarmos na balança, nossos atos e palavras, tenham sido elas verdadeiras ou mentirosas e nesse momento responderemos por cada uma delas.

Se temos esse conhecimento e essa compreensão o melhor a fazer em nosso próprio benefício é nos conduzirmos pelas veredas da Verdade e não da mentira que os homens tentam transformar em “verdade”.
Muita paz a todos!

Ben Baruch

Nenhum comentário:

Postar um comentário