sexta-feira, 26 de junho de 2015

Ombro amigo!



Ombro amigo!

Vivemos dias onde tudo gira em torno da competição.
As pessoas se vêem com olhos entreabertos,
Com receio de que seus segredos mais íntimos sejam descobertos,
Vivendo assim, em completa alienação.

Ah! Como seria bom se tudo fosse diferente.
Que as pessoas interagissem como antigamente,
Com o coração limpo, em total desprendimento,
Sem se preocupar com qualquer julgamento.

Quando olhamos para o presente,
Contemplando como névoa os tempos passados,
Sentimos, ainda mais, nossos corações descompassados,
Buscando na memória, o ombro amigo hoje ausente.

Como é bom ter um ombro amigo para debruçar...
Que nos ampara quando estamos abatidos,
Nos soergue quando estamos desiludidos
E nos acolhe quando precisamos descansar.

É nele que confessamos nossas lutas,
Que deitamos o rosto em meio a angústias,
Mas também nele nos alegramos,
Quando num abraço nos confraternizamos.

Quando sentirmos que a luta é difícil e estamos perdidos,
Que pensemos não ter para onde ir,
Lembremos do ombro amigo e comecemos a sorrir,
Porque ele nos aguarda sempre, para que nos sintamos protegidos.

Só tenho a agradecer por tantos ombros amigos
Que a vida me concedeu desfrutar.
Não foram tantas as lutas a enfrentar,
Mas quando surgiram tive onde me recostar.

Obrigado a você que tem sido um ombro amigo,
Quer seja no mundo real ou no virtual.
Saiba que o considero como algo muito especial:
Um verdadeiro presente Divino!

Ben Baruch


Nenhum comentário:

Postar um comentário