terça-feira, 9 de julho de 2013

Ouvidos atentos!


Ouvidos atentos

Percorrendo o universo virtual percebemos com frequência que não é difícil encontrar amigos que curtam ou compartilhem nossos momentos felizes. Alguns até mesmo comentam as postagens, elogiam as fotos e parecem concordar com as mensagens que disponibilizamos.
É certo também que na maioria das vezes nem param para analisar ou refletir sobre o que publicamos, mas como são nossos amigos querem deixar registrado em nossas páginas que compartilham de nossas opiniões. Mesmo que não haja profundidade, já é um bom sinal e de certa forma os mantém atualizados.
Infelizmente, no mundo real onde as coisas de fato acontecem não os encontramos na mesma proporção, principalmente quando a tristeza, a incerteza e a decepção nos alcançam. Parece um contrassenso, mas é verdadeiro e não deveria ser assim. Muitos dizem que não estiveram ao nosso lado porque não saberiam o que dizer num momento tão difícil, tão pessoal, ou seja: não conseguiriam nos aconselhar nem nos consolar. É uma pena...! No fundo, eles não sabem que estão dizendo!
Com apenas um clique no mouse demonstram estar ao lado dos amigos, mas não sabem que em determinadas situações tudo que um amigo em dificuldades precisa é de seu ouvido atento.
Em certas ocasiões, ouvir com atenção ainda é o melhor remédio!
Atenção. Essa é a palavra chave desse relacionamento. Não basta ouvir por educação”, mas é preciso ouvir com atenção”
Talvez, essa indiferença aconteça porque hoje em dia a palavra “amigo” esteja um pouco desconectada de seu verdadeiro significado.
Não é difícil perceber nas páginas pessoais de algumas pessoas que elas possuem centenas e até milhares de “amigos” e outros, com certeza, ainda serão acrescentados. Certamente muitos dos que constam ali são realmente amigos, mas será que podemos chamar a todos dessa forma?
Acredito que não.
Lembro-me de um ensino muito importante que um ancião de cabelos brancos me deu quando eu disse que iria me encontrar com um amigo.
Ele me perguntou o tipo de relacionamento que eu tinha com esse amigo e ao final me disse: Infelizmente, são poucos os que podemos chamar de amigos, alguns não passam de colegas, assim como o seu amigo e a grande maioria são apenas conhecidos, porque: colegas são aqueles que temos no trabalho ou na escola; conhecidos são os que encontramos e conversamos às vezes na vizinhança ou no clube que frequentamos, mas os amigos, na verdadeira acepção da palavra, são aqueles que estão conosco em todos os instantes, sejam eles alegres ou não. Sua mão estará sempre estendida e seu ombro e ouvidos disponíveis.
Quer demonstrar amizade sincera?

Busque ouvir aqueles a quem você considere como amigos e mesmo que você não consiga ajudá-los, tenha a certeza de que a oportunidade que você lhe concedeu de ser ouvido o ajudará a encontrar o caminho para a solução de seu problema.

Muita paz a todos!

Ben Baruch 

Nenhum comentário:

Postar um comentário