quarta-feira, 23 de maio de 2012

Refletindo o amor de Deus.


Refletindo o amor de Deus

Quando observamos a trajetória de vida de homens e mulheres como Lubavitch Rebe ( Menachem Mendel Schneerson), Chico Xavier, Madre Teresa de Calcutá e tantos outros, que além das dificuldades naturais, oriundas do meio em que viveram, ainda tiveram que conviver com escárnios, desaprovações e obstáculos impostos por seus detratores e constatamos que eles conseguiram vencer a todos esses percalços, legando-nos, assim, a confiança e a força necessária para que, se desejarmos, possamos refletir o amor de Deus através de nossas próprias vidas, sabemos que é possível sermos bem sucedidos como eles o foram.
Eles poderiam optar por vários caminhos e ao final sentirem-se realizados pessoal e profissionalmente, mas preferiram escolher o caminho da solidariedade e do amor ao próximo.
Fizeram da ajuda material e espiritual aos necessitados de toda espécie o ideal de suas vidas e a ela se entregaram de corpo e alma.
Exemplos de perseverança e ousadia como os apresentados por eles deviam nos encorajar a olhar para dentro de nós mesmos e nos fazer buscar, lá no íntimo, no centro da centelha Divina que em cada um de nós, aquela chama de amor pela vida e pelas oportunidades que ela nos oferece, e enxergar em cada ser humano alguém como nós mesmos, necessitados do amor e da compreensão do Altíssimo que espera Se revelar em e através de cada um de nós.
Acostumados às facilidades da vida moderna, menosprezamos os pequenos detalhes da natureza física e principalmente humana e sofremos as consequências dessa indiferença.
Acostumados a ouvir notícias sobre os descalabros humanos, acabamos entendendo que não há mais nada que valha a pena no mundo e que o melhor é seguir em frente, cuidando da própria vida e fazendo o que estiver ao alcance para que as infelicidades alheias não nos atinjam direta ou indiretamente.
Como nos enganamos!...
Esquecemos que fomos criados para a felicidade suprema e que tudo que Deus criou é bom e perfeito e que somos participantes com Ele na construção de um mundo melhor. Ele nos mostra através do exemplo de vidas como a desses três batalhadores e acima de tudo vencedores, que podemos atingir os mesmos objetivos e fazer com que o mundo à nossa volta seja melhor, mais solidário e harmonizado com tudo que o cerca.
Hoje existe uma massificação de informações acerca da necessidade que temos de cuidar da natureza de forma sustentável para que as futuras gerações não venham a sofrer pelos nossos desmandos e ações inconsequentes, mas não vemos o mesmo empenho no tocante a fazer com que a vida de nossos semelhantes seja melhor, menos rigorosa ou sofredora e que as oportunidades dadas aos mais abastados financeiramente sejam estendidas aos mais carentes.
Não precisamos olhar para o outro lado do mundo para encontrar essas desigualdades. É comum apontarmos para países em situação de pós-guerra ou em regiões de conflitos da África para exemplificar a dureza do coração dos governantes que pouco ou nada se importam com esses famintos sofredores. Basta andar pelas ruas das grandes cidades brasileiras ou até mesmo nos rincões do Sertão nordestino e constataremos que estamos longe, muito longe, de colocar em prática os ensinos que o Criador deixou registrados em sua Torá não apenas aos contemporâneos narrados nas Escrituras Sagradas, mas também às gerações futuras, da qual cada um de nós faz parte.
Infelizmente, vemos sombras ao invés de luz...
Que o Eterno nos ajude a olharmos com os olhos da alma para tudo e para todos que nos cercam a fim de valorizarmos tudo aquilo que Ele nos concede a cada dia por amor e acréscimo de Sua misericórdia.
Felizmente, Ele não nos enxerga como fazemos em relação aos nossos semelhantes, mas olha-nos com amor e compreensão, entende nossas limitações e encoraja-nos a todo instante a seguirmos em frente, mesmo quando tudo à nossa volta parece um mar de dificuldades e nos sentimos desamparados e sozinhos.
De tempos em tempos envia seus Emissários para conviverem conosco, mostrando-nos, através de suas próprias vidas, que é possível amar indistintamente aos nossos semelhantes. Ensinam-nos, enfim, a refletir o amor de Deus que há em cada um de nós.
Talvez nesse momento o “espelho” de nossa alma não consiga refletir esse amor por estar embaçado pelas nossas atitudes equivocadas, mas se desejarmos limpá-lo com atitudes sinceras e prosseguir nessa tarefa poderemos contemplar aos poucos que não há nada que não possa ser transformado para melhor em nossas vidas e quando ao olharmos para irmãos necessitados que surgirem à nossa frente sentirmos nosso coração arder e bater intensamente saberemos que o espelho” de nossa alma está começando a refletir o amor que Deus colocou em cada um daqueles que criou.
Pode parecer que esse reflexo seja insignificante aos olhos dos homens, mas não se importe com isso, continue se entregando a esse exercício de amor e dedicação e quando você menos esperar verá o quanto valeu a pena.

Querido amigo, somos capazes de realizar essa operação, por isso não espere muito para começar. Hoje é o dia e a hora é essa! Mãos À obra!!!

Shalom Aleichem!
(בן  ברוך) Ben Baruch

8 comentários:

  1. Olá amigo Ben,
    Obrigada por sua gentil visita e por seguir meu blog.
    Prazer enorme! Seja sempre muito bem vindo!
    Lindo seu espaço, mensagens maravilhosas e edificantes!
    Amei ler esse texto, magnífico, nos leva a uma grande reflexão. Que possamos nos aprimorar continuamente, semeando boas sementes, fortalecendo nosso amor pelo próximo e seguindo os sublimes ensinamentos do nosso Mestre Jesus, o maior exemplo de amor e humildade!
    Deus o abençoe sempre!
    Grande abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querida Ilca,
      O prazer foi meu em ter visitado seu espaço e por tê-la aqui em nosso humilde espaço e ainda nos seguir.
      Acredito que aprendemos muito com a troca de impressões deixadas nos comentários, por isso sempre que vier não esqueça de deixá-los, pois tenho a certeza de edificarão a todos que nos acompanham.
      Muita paz querida.

      Excluir
  2. Olá boa tarde!!
    Vim conhecer seu Blog, e gostei muito
    boas postagens .
    Nessa nem preciso falar nada só se saber
    que Chico e madre Tereza só deixaram amor e paz
    enquanto viveram já é uma obra prima
    Deixo um abraço com carinho
    Bjuss
    Rita!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querida Rita, obrigado por sua visita em nosso humilde espaço. Aqui, apesar da simplicidade, você perceberá que escrevo ou posto apenas sobre o que acredito e sei que pode nos ajudar na construção de uma vida significativa e um mundo melhor para todos.
      Será um grande prazer tê-la sempre conosco, assim como visitarei o seu.
      Muita paz.
      ben

      Excluir
  3. Meu Caro!!!

    Cada dia mais me assumo como humano e dado às fraquezas e pecados. Gostei do que li e... quem dera... pudesse chegar aos pés de Madre Tereza ou de Chico Xavier.

    Obrigado por sua visita ao meu blog e por ter se tornado membro dele!!


    Wanderley Lucena
    blogdelucena.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querido amigo, foi um prazer enorme tê-lo aqui. Volte sempre que desejar.
      Sim, estamos muito longe de viver como esses dois baluartes da fé e da solidariedade, mas eles nos servem de exemplo de que é possível viver assim.
      Muita paz.
      Ben

      Excluir
  4. Olá Ben,

    Seu blog é muito especial e edificante.
    Linda sua mensagem.
    Chico Xavier e Madre Tereza, além de muitos outros, nos deixaram um grande legado em palavras e atitudes exemplificadoras.
    Cabe a cada um de nós fazer a nossa parte para um mundo melhor, onde reine maior fraternidade, solidariedade e amor.

    Obrigada por sua presença em meu recanto.

    Abraço.

    ResponderExcluir