terça-feira, 25 de janeiro de 2011

Para que nascemos?


Para que nascemos?

Vivemos em um mundo cercado de expectativas e de incertezas.
Muitas vezes, caminhamos por essa vida sem saber ao certo o que na realidade estamos fazendo aqui.
São tantas cenas deprimentes que encontramos pelo caminho: pessoas vivendo a dura realidade da pobreza extremada, que ao contemplarem as lágrimas nos olhos daqueles que amam se sentem impotentes para oferecer-lhes o mínimo necessário à sobrevivência do corpo físico; pais que são desprezados pelos filhos, que não conseguem mais ver neles os protetores e ídolos dos tempos de infância; funcionários que são maltratados e humilhados por seus superiores, que veem neste gesto uma forma de mostrar autoridade e impor respeito, a fim de angariarem cada vez mais lucros financeiros para suas empresas.
Vemos as drogas, consumido vidas preciosas, ainda na mais tenra idade e nos sentimos impotentes diante de tantas calamidades sociais que enchem as páginas dos jornais e dos noticiários.
Não há coração que aguente tanta angústia e sofrimento. Será que foi para isso que nascemos?
Buscamos um ombro amigo, esperando encontrar um pouco de consolo e conforto para nossas almas cansadas ou de uma palavra afetiva que possa surtir o efeito desejado em nossos corações e o que encontramos é a indiferença disfarçada em falta de tempo.
Olhando para esse quadro da existência humana só temos motivos para nos lamentar de fazer parte dessa realidade e não são poucos os que se questionam se estar vivo é um presente, uma dádiva ou um castigo Divino.
Meu querido amigo, se você é dos que fazem este tipo de questionamento e análise do nosso cotidiano e também acredita que não vale a pena existir e que a vida não tem sentido eu gostaria de mostrar a você a outra face desta moeda.
Todos os problemas que apresentamos acima são reais e todos nós passamos pelas mesmas dificuldades no nosso dia a dia. Não existem super-heróis no mundo. Viver, não é uma obra de ficção, é uma necessidade para todos aqueles que foram criados por um Deus amoroso e misericordioso, mas uma forma de superar esses obstáculos inerentes ao mundo que vivemos é olhar para a vida com otimismo, com desejo de que as coisas dêem certo, que as pessoas possam realmente ser unidas e demonstrar que todos fazem parte da mesma família universal e que o mundo seja transformado para melhor.
Se você olhar para dentro de si mesmo, descobrirá potencialidades que nunca pensou tê-las.
Descobrirá que você tem um dom natural para amar, porque foi criado por um Deus de amor e só não o fez até o momento porque não encontrou a oportunidade de fazê-lo com a intensidade que desejava, ou talvez não tenha aprendido a demonstrá-lo.
Descobrirá que o mundo também está repleto de pessoas boas, amigas, desinteressadas e que ao mudar a sua forma de pensar e agir elas se apresentarão a você espontaneamente, porque espiritualmente, os iguais se atraem.
Procure olhar para a natureza que o cerca e verá nela o cuidado de um Deus amoroso que fez o melhor para que a desfrutássemos com alegria. Perceberá o perfume das flores, os encantos da paisagem, o deslumbre das arvores se agitando ao sabor do vento.
Perceberá também que existem pessoas em situações piores que a sua e que, apesar das dificuldades que está passando ou das incertezas que está enfrentando, você poderá colaborar com eles, quer seja material quer seja espiritualmente. Talvez você não possa ajudá-los no sustento físico diário, mas com certeza poderá doar-lhes uma palavra amiga, uma palavra reconfortante, um conselho que os oriente na busca da presença Divina.
É verdade, o mundo está mesmo muito ruim e pode parecer difícil viver nele, mas também é verdade que podemos mudar as coisas ao nosso redor, basta darmos o primeiro passo nessa direção.
Espalhe amor, otimismo e alegria por onde passar. A alegria é contagiante sabia? Experimente espalhar esse vírus” de satisfação pela vida e verá o resultado que produzirá.
Busque a sabedoria do Alto e redefina suas idéias, seus pensamentos, suas atitudes e conceitos em relação à vida.
Você nasceu para ser feliz e para colaborar na felicidade alheia. Foi para isso que Deus o criou. Não O desaponte, espalhe felicidade por onde passar.


(בן  ברוך) Ben Baruch

Nenhum comentário:

Postar um comentário