sexta-feira, 7 de janeiro de 2011

Escolhas Equivocadas


Escolhas Equivocadas


Muitas vezes fazemos escolhas que, apesar de inicialmente terem sido feitas com um bom propósito, acabam se transformando em tormentos que podem resultar em conflitos interiores, desentendimento e separação daqueles que nos rodeiam e, não poucas vezes, até mesmo de nossos familiares.
Provérbios 14.12 nos ensina que “Há caminho que ao homem parece direito, mas ao cabo dá em caminhos de morte.”
A não ser que alguém seja completamente destituído da razão, as escolhas que fazemos visam sempre um fim produtivo, uma sensação de bem estar, uma realização pessoal ou coletiva, senão para os outros, pelo menos para com aquele que deliberou colocá-las em prática na sua vida.
Apesar de fazermos escolhas erradas em nossas vidas, não devemos nos sentir abandonados por Deus, porque quando isso ocorre em nossos corações, ao invés de procurarmos melhorar e voltar ao caminho do qual nos desviamos, acabamos muitas vezes nos afundando cada vez mais nos erros cometidos, simplesmente porque não nos permitimos à possibilidade do arrependimento.
O Salmista Davi nos ensina que “Um abismo chama outro abismo,...” (Salmos 42.7a), por essa razão não devemos nos entregar ao desânimo e à prostração, atitudes muito comuns nos momentos em que nos sentimos fracos e desamparados por Deus.
Procuremos encontrar um ponto de equilíbrio em toda essa situação adversa, que a principio parece irrevogável e iniciemos a nossa caminhada rumo à transformação necessária para nos reequilibramos psicológica e espiritualmente.
Esse recomeço poderá parecer difícil e com certeza não será nada fácil, desde que a intenção seja sincera e nos conduza ao arrependimento exigido pela nossa própria consciência, que nos mostra a necessidade da mudança, mas apesar das dificuldades encontradas o resultado feliz ou infeliz dependerá única e exclusivamente de nós mesmos.
Quando nos dispomos a buscar a Deus (e podemos incluir aqui o desejo sincero do arrependimento) estaremos sujeitos a dificuldades, lutas e indiferenças, mas isso de forma alguma deve nos desanimar, ao contrário: deve nos impulsionar a olhar para o resultado final de nossas tribulações: nosso reequilíbrio.
Os benefícios alcançados serão imensos, pois estas conquistas pessoais não serão temporais, mas eternas, porque estarão vinculadas a um projeto maior: a busca incessante da reforma íntima, como forma de agradar e servir a Deuse a vida no Mundo Vindouro.
Uma das maneiras de se promover essa reforma íntima passa invariavelmente pelas portas do arrependimento, muitas vezes confundido com sacrifícios físicos e isolamento. Não! Arrependimento não é nem um nem outro. Sacrifícios físicos podem até satisfazer à carne, mas não atuam no espírito; isolamento pessoal, pode até produzir um sentimento de conquista de valores espirituais, mas, invariavelmente se perdem quando aquele que se isolou retorna ao convívio da sociedade.
Quando estava isolado, não havia nada que pudesse contrariá-lo ou confrontá-lo. Agora, em contato com os demais, ele poderá pensar que é espiritual demais para conviver com eles e pensando assim estará incorrendo em grave erro, porque a soberba estará se instalando onde deveria haver humildade.  Pelo fato de ter passado pelas misérias humanas e ter sido alcançado pela graça Divina, deveria compreender mais as fraquezas e deslizes do próximo, procurando assim, auxiliá-lo a também sair do estado de engano em que se encontra.
Arrependimento! Palavra difícil não apenas de falar, mas principalmente de colocá-la em prática; difícil porque gera atitudes que muitas vezes não queremos demonstrar, tais como: remorso, compunção, contrição, pesar...
O arrependimento busca lugar em corações que estejam dispostos à mudança e esta deve ser seguida de algumas atitudes que mostrem que ele está em movimento naqueles que o buscam.
Um coração arrependido projeta para o futuro, mas atua no presente; no aqui e no agora!
Estamos vivendo um período perigoso, onde muitos farão escolhas que poderão marcar suas vidas para sempre. Alguns nem conseguirão se arrepender dos maus caminhos a que se entregaram ou se entregarão, porque, infelizmente, desprovidos da razão, acabarão perdendo suas vidas em razão dos excessos em que se deleitarão.
No Brasil, por exemplo, durante o período das “comemorações” do carnaval, muitas pessoas liberarão fantasias que ficaram encubadas durante todo o ano, esperando apenas uma oportunidade para serem colocadas em prática. Talvez seja o período onde ocorra a maioria dos suicídios, das gestações indesejadas, das overdoses de drogas licitas ou ilícitas, dos homicídios e toda sorte de perversão sexual a que se entregam jovens, adultos e não poucos idosos, que estafados de suas vidas tranquilas”, buscam um pouco de agitação, pensando que agindo assim poderão trazer de volta os anos  de juventude que se foram.
Se as escolhas que você fez estão te amargurando e fazendo com que você se sinta infeliz e sem forças para reagir, não se desespere; encontre um espaço em seu coração e na sua agenda pessoal para buscar a Deus. Coloque diante dEle as suas necessidades e creia que Ele pode alterar de tal forma o rumo da sua vida que onde todos viam sequidão, rancor, tristeza e sofrimentos sem medida, possam ver em você uma vida cheia de frutos que glorifiquem a Deuse amor por todos aqueles que o cercam, independente da ligação afetiva que tenham com você, alegria e prazer pela vida.
Lembre-se que é sempre melhor evitar a aparência do mal, do que se entregar às suas práticas e necessitar se arrepender depois; mas se, infelizmente você não conseguir se controlar o suficiente, não cometa deslizes ainda maiores.
Você não está sozinho. Deus estará sempre com os braços abertos aguardando o seu retorno, caso
você deseje mudar o rumo da sua vida...
Se você está cansado das escolhas equivocadas que fez até hoje e deseja uma vida plena e realizada, eu quero lhe fazer um convite: busque o consolo que o Eterno pode lhe dar e saiba que você nunca está, nem estará sozinho quando O buscar.

Escolhas equivocadas podem ser alteradas, quando optamos pela melhor escolha: retornar para os braços de Deus amoroso que nos criou!

(בן  ברוך) Ben Baruch

7 comentários:

  1. Meu amigo...
    Seu texto veio como um presente!
    Um 2011 de amor e luz!
    Bea

    ResponderExcluir
  2. Ainda acredito que caminhos que seguimos erradamente, é de um grande aprendizado. Compreender isso, e tirar experiência disso, podemos dizer que valeu a pena a escolha. Nada, na nossa vida, se perde. Se não fosse para o nosso crescimento, porque existe o erro, não é mesmo?

    Grande amigo, uma ótima semana!!!
    Abraços

    ResponderExcluir
  3. É com os erros que começamos nossa caminhada rumo a purificação. Eles nos fazem sofrer até encontramos o caminho certo. Parabéns pelo texto.

    ResponderExcluir
  4. Ben, diariamente nos deparamos com escolhas e cada passo q damos, escolhemos o caminho a seguir. Se erramos, Deus de infinita bondade e paciencia para conosco, nos dá novas chances para q recomecemos. Para mim, saber q sempre terei nova oportunidade é um grande consolo. Mas, mesmo cercado pelo amor Divino, cabe a nós trabalharmos pelo nosso aprimoramento, aprendizagem e desenvolvimento, para q um dia possamos merecer viver em um mundo melhor.

    ResponderExcluir
  5. Olá.

    Penso que tão difícil
    quanto escolher um caminho,
    é corrigí-lo
    quando percebemos que o
    mesmo é errado.
    Por isso aprender
    exige tempo,
    mas o Mestre sempre permite
    que haja este tempo.

    Que sempre haja tempo para os sonhos
    em tua vida

    ResponderExcluir
  6. Ao acordarmos já temos escolhas a fazer:decidir que o dia seja alegre apesar das circunstâncias ou simplesmente ou escolher que seja um dia horrível.Que possamos fazer as escolhas corretas,buscando a direção de Deus.
    Que Deus continue te abençoando grandemente.Abraços!

    ResponderExcluir
  7. Queridos amigos (as)!
    Obrigado pelas constantes visitas e demonstração de carinho por mim e pelo nosso humilde espaço.
    Estive ausente alguns dias, por isso a demora em responder.
    Muito obrigado pelos comentários que com certeza ajudaram a todos nos.
    Muita paz a todos!
    Ben

    ResponderExcluir